Primavera do Livro 2018 - Rio de Janeiro
Draco na Primavera Literária Rio de Janeiro – 2018
outubro 15, 2018
Contos Fantásticos de Avós Extraordinários
Novo Livro em Parceria com o Projeto Pegaí Leitura Grátis
novembro 4, 2018

[Top 5] Imaginários em Quadrinhos v.5 – Cidade Cadáver, Kapel Furman

Kapel Furman é diretor e roteirista do fantástico, artista plástico e especialista em cenas de efeitos especiais e violência. Atua profissionalmente na área desde 1997.

Trabalhou com efeitos especiais em 65 longas. Dirigiu e escreveu oito curtas, dentre eles o “06 Tiros; 60ml” (2004), listado entre os 100 filmes mais violentos do cinema.

Em 2013, seu trabalho em direção e roteiro, o filme experimental “S.W. Metaxu”, concorreu ao prêmio “Maria” na 46a edição do clássico Festival de Sitges.

Em 2011, estreou no Fantastic Fest (EUA) seu primeiro longa-metragem como diretor e roteirista, Pólvora Negra, destaque na revista Variety Latina como “ao estilo clássico do spaghetti western de vingança” descrito pelo Fantastic Fest como “(…) para deixar Sam Peckinpah orgulhoso.”;  e vencedor de melhor longa Ibero Americano no BARS XII e de melhor trilha sonora no Prêmio Sesi de Cinema 2012 .

Em 2015 desenvolveu o projeto “A Percepção do Medo”, a história de “Cidade Cadáver” tem sua origem na evolução da loucura da personagem principal e seus conflitos além de surreais com toda a sociedade moderna e o indivíduo.

Cidade Cadáver

A história do “Cidade Cadáver” se expandiu para a transmídia, passando pelo cinema com o filme “A Mão”, com seu prelúdio no conto homônimo que faz parte da antologia “Narrativas do Medo 2” e terminando na 9a arte, com a incrível HQ desenhada por Tiago Palma e roteirizada por Airton Marinho, presente na Imaginários Vol.5.

Atualmente Kapel está trabalhando junto com seus sócios da Infravermelho, Armando Fonseca e Raphael Borghi, no longa-metragem “Skull- A Máscara de Anhangá”, um slasher de ação com um serial-killer sobrenatural pré-colombiano.

Kapel também é um dos apresentadores da série CineLab do Universal Channel/NBC e SyFy, em sua 5a temporada, exibido em 10 países. “

Poster do filme

 

Influências:

1- HellBoy

Não tem como falar de ação, sobrenatural, misticismo e do surreal, e a essência de como deixar isso tudo sendo o máximo de entretenimento sem falar na obra de Mike Mignola.

Se bem que nesse caso, estou mais próximo para as influências que tive no “Skull – A Máscara de Anhangá”.

2 – Body horror e o impacto de Cronenberg

A importância do cinema de David Cronenberg é vital para a criação de qualquer gênero fantástico que trabalhe a estrutura do ser humano como fonte de seus próprios horrores. Não só esteticamente, como a exploração da psique humana desenvolvidas em seu cinema são a espinha dorsal para o passo da exploração narrativa entre a alucinação, a violência e a ação.

É só assistir Scanners.

3- John Carpenter

Da mesma forma que Cronenberg, seu cinema é de extrema influência, não só em mim, mas acho que em qualquer um. Sua versão do The Thing colocou o medo na definição de Body horror e paranoia, mas também colocou o termo “badass” no mapa do terror; mas é a exploração da pressão e lavagem cerebral da sociedade no They live que elevam o patamar, principalmente em se lidar um tema tão complexo tendo Roddy Rowdy Piper como protagonista.

4- Goon- HQ de Eric Powell

Não tem uma influência necessariamente direta nem em “Cidade Cadáver” nem, acho que, em nenhum dos meus filmes ou roteiros; mas eu gosto bastante da violência non-sense de “The Goon”, me deixa contente, isso é uma influência em qualquer coisa que eu faça.

Falando em violência sem sentido, coloca Milk and Cheese de Evan Dorkin no pacote.

5- Madman de Mike Allred

Já que estamos falando de non-sense, acho que uma grande influência em todo meu modo de pensar é a criação visual sem limites que uma narrativa com a liberdade de se criar um universo e suas regras, e daí eu me refiro a uma liberdade icônica, fornece. Madman é o tipo de HQ que, através de um olhar aparentemente ingênuo, ultrapassa discussões bem mais profundas que qualquer colunista de jornal.

Gostou das referências? Bateu a curiosidade sobre Imaginários em quadrinhos v.5?

 

Você pode comprá-lo com frete grátis para todo o Brasil na nossa loja virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *