Draco na 3ª Odisseia de Literatura Fantástica
abril 2, 2014
Os povos de “Crônicas de Atlântida” (parte III e última), por Antonio Luiz M. C. Costa
abril 7, 2014

"Dinossauros" – Coletânea – Guia para submissão de contos

dino
O paleontólogo britânico Richard Owen cunhou o termo “dinossauro” (“lagarto terrível” em grego).  Não há como não concordar com a nomenclatura, pois é pelo monstro de proporções absurdas que todos nos apaixonamos quando crianças.  Contudo, é por causa do fascínio científico por tais animais que essa paixão permanece conosco ao longo da vida adulta.  Dinossauros constituem figurinha fácil na cultura pop contemporânea: filmes, seriados, desenhos animados, jogos, quadrinhos, livros, memes.  Desde o romance clássico O Mundo Perdido de Arthur Conan Doyle, até o moderno Parque dos Dinossauros, de Michael Crichton, e suas respectivas adaptações cinematográficas, passando por jogos como Dino Crisis e Turok, desenhos como Cadillacs e Dinossauros e Dinosaucers, e os memes do velociraptor filosófico e do tiranossauro frustrado com seus bracinhos minúsculos.  Eles estão em todo lugar.  Há até uma banda finlandesa de metal para crianças que se apresenta com seus integrantes fantasiados de dinossauros.  Sentimos que já passou da hora de lançar uma nova antologia de ficção especulativa nacional voltada a esses animais pré-históricos incríveis.

O objetivo deste projeto é reunir trabalhos que possuam dinossauros como personagens principais ou como elementos importantes no enredo.  Queremos fugir aos clichês dos monstros reptílicos genéricos.  Afinal, John Ostrom, Robert Bakker e outros proponentes das “heresias homeotérmicas” já nos esclareceram desde a década de 1960 que os dinossauros não foram répteis e que, pelo menos alguns deles, eram animais de taxas metabólicas tipicamente homeotérmicas, assemelhando-se antes aos pássaros do que aos animais de sangue frio.  Portanto, desejamos que dinossauros de verdade sejam as estrelas dos nossos enredos.  Pretendemos reunir uma diversidade extensa na representação dos grupos que compõem a clade Dinosauria: saurópodes, terópodes, hadrossauros, ceratópsios, paquicefalossauros, estegossauros e anquilossauros.  Embora não sejam dinossauros, répteis alados (pterossauros) e marinhos (ictiossauros, plesiossauros e mosassauros) poderão ser eventualmente admitidos, a critério dos antologistas, como protagonistas.

Por outro lado, não desejamos que nossos autores se sintam tolhidos em suas imaginações.  Qualquer outro animal, criatura mitológica, máquina autoconsciente, dinossauro astronauta, divindade, monstro inominável, dinoalienígena e o que mais suas imaginações férteis elucubraram será carinhosamente apreciado, desde que a temática sauriana permaneça crucial em seus enredos.

familia_dinoÉ preciso deixar claro de antemão que tampouco desejamos receber apenas trabalhos de ficção científica hard.  A mansão do Tio Hugo possui muitos quartos, de modo que, a princípio, há lugar para todo mundo.  Traduzindo em miúdos: todos os gêneros abrigados sob as vastas chancelas da FC, da fantasia, do horror e (por que não?) da história (natural) alternativa serão bem-vindos.  O que consideraremos fundamental para aprovar uma submissão é autoconsistência científica e, óbvio, autoconsistência do enredo como um todo.  Almejamos selecionar narrativas instigantes de literatura fantástica que brinquem com a biologia de dinossauros ou de animais assemelhados, devidamente inseridos em seus habitats naturais fictícios, situem-se esses no passado, no presente ou no futuro.

Você pode nos mostrar um safári mesozoico liberto de clichês românticos como Brian Aldiss o fez em sua sátira divertida “Poor Little Warrior”; explicar a extinção dos dinossauros de forma inusitada e original, como Clifford D. Simak em “Small Deer”; ou nos colocar dentro da mente de um tiranossauro como o fez Robert J. Sawyer em “Just Like Old Times”.  Ou, quem sabe, falar de dinossauros astronautas, como Barry Longyear em The Homecoming; narrar uma grande descoberta paleontológica atual que terminou mal devido a uma maldição pré-histórica; levar-nos pela mão a um futuro distópico onde a Terra foi ocupada por dinossauros biomecânicos de outro planeta.  Você pode até abrir mão de usar dinossauros vivos em sua história e focar nos fósseis e nas possibilidades paleontológicas que essa premissa oferece.  Sua imaginação é o limite e nosso mote é “a imaginação de um(a) autor(a) talentoso(a) é virtualmente ilimitada!”

Portanto, deixe a preguiça de lado, coloque seus miolos para ferver e conjure seu dinogeek interior.

Aos autores nerds interessados, dispomos de vasta bibliografia ficcional e não ficcional sobre dinossauros.  A parcela digitalizada desse material será cedida de bom grado a título gratuito, mediante solicitação.  A parcela não digitalizada será tão somente informada.  Não emprestaremos nossos acervos preciosos.  Por favor, não insistam.[1]

De qualquer modo, como não pretendemos simular a invenção da roda, cumpre informar as antologias de contos de dinossauros que antecederam o presente projeto[2]:

1) The Science Fictional Dinosaur (Avon Books, 1982), organização: Robert Silverberg & Martin H. Greenberg;

2) The Ultimate Dinosaur (Bantam-Spectra, 1992), organização: Robert Silverberg & Byron Preiss;

3) Dinossauros! (Aleph, 1993), organização: Jack Dann & Gardner Dozois;

4) Dinosaur Fantastic (DAW Books, 1993), organização: Mike Resnick & Martin H. Greenberg;

5) Dinossauria Tropicalia[3] (GRD, 1994), organização: Roberto de Sousa Causo;

6) Dinosaurs II (Ace Books, 1995), organização: Jack Dann & Gardner Dozois;

7) Return of the Dinosaurs (DAW Books, 1997), organização: Mike Resnick & Martin H. Greenberg.

Resumo

Antologia: Dinossauros.

Organizadores: Alliah e Gerson Lodi-Ribeiro.

Conteúdo: Histórias de qualquer subgênero da ficção científica, da fantasia, do horror e gêneros correlatos, que possuam dinossauros como personagens principais ou como elementos importantes. Como praxe em todas as coletâneas da Draco, não serão aceitos textos com referências excessivas a obras com direitos protegidos, ao ponto de poder ser caracterizado como fanfic. Nomes de personagens, ambientes, tudo isso entra nesse escopo e deve ser evitado. A ideia é se inspirar pelas obras já existentes para construirmos conteúdo próprio e com visões diferentes para o tema sugerido.

Formato da submissão: Arquivo .rtf com negritos e itálicos aplicados.

Contrato e pagamento de direitos autorais: Como todas as coletâneas da Editora Draco, não há cobrança nem obrigação de aquisição de exemplares aos autores. Uma porcentagem dos resultados das vendas é dividida entre os autores e organizadores como forma de remuneração.

Limites: 4.000 a 8.000 palavras (não confundir com toques ou caracteres) [4].

Remessa para: glodir@unisys.com.br e alliah.art.insane@gmail.com, com cópia de segurança para ericksama@gmail.com.

Deadline: 31 de julho de 2014.

Divulgação dos participantes: 31 de agosto de 2014.

Alliah e Gerson Lodi-Ribeiro,

Abril de 2014.


[1]. Também dispomos de um banco de dados em MS Access com 119 registros sobre contos e romances com temática de dinossauros.  Se julgarem necessário, solicitem-nos a remessa por e-mail.

[2]. As antologias sublinhadas encontram-se disponíveis em versão digital.

[3].  Nosso único antecessor lusófono.

[4]. Dependendo da qualidade literária da submissão, trabalhos fora desses limites poderão ser eventualmente aceitos para publicação. No entanto, rogamos que não interprete essa última declaração como um compromisso firmado.

0 Comentários

  1. Douglas disse:

    Senhores, esta antologia já passou do período de submissão.

    Mesmo assim continuaria em aberto?

  2. Caroline Policarpo Veloso disse:

    Olá. Já esbocei meu conto para a antologia. Tenho a seguinte dúvida: na minha história, faço referência ao período que um filhote de dinossauro leva para se tornar “adulto”. Esta informação é muito relevante para o enredo. No entanto, não encontrei fontes de pesquisa a esse respeito, e escolhi um período qualquer (um tanto curto, provavelmente, mas isto é necessário à trama). A chamada menciona ser preciso haver “autoconsistência científica” nos textos. Há problema?

    • Erick Santos Cardoso disse:

      Oi Caroline, tudo bem?

      Então, vamos avaliar cada conto sob diversas óticas. Não creio que esse caso seja contundente para desclassificação.

      Abraços!

  3. Diego Carvalho disse:

    Boa noite, eu tenho uma dúvida: apesar de na guideline mecionar a participação de escritores lusófonos, pode-se participar também escritores brasileiros?
    Obrigado pela atenção!

  4. Lucas Ferraz disse:

    Assunto bem legal!

    Tive uma ideia maluca, vamos ver se dá um conto decente!

    Abraços,
    Lucas

  5. Jan disse:

    Ei, pessoal!

    Tenho aqui uma dúvida de noob! É a primeira vez que vou escrever um conto para vocês e não entendi a parte do guideline que diz: “.rtf com negritos e itálicos aplicados.”

    O que seriam itálicos e negritos aplicados.

    Além disso, há algum padrão para demarcar diálogos, pensamentos de personagens e etc? Temos um exemplo disso para os novatos?

    Desde já, obrigado pela atenção! =)

  6. Jowilton Amaral da Costa disse:

    Bom dia. Poderia informar quantos contos serão selecionados? Os autores selecionados terão que contribuir monetariamente com a coletânea. Os autores selecionados ganharam alguma porcentagem de direitos autorais nas vendas dos livros? Abraços.

  7. Grazie N. Ferraz disse:

    Já estou dentro! A deadline é ótima! Boa sorte a todos nós 🙂

  8. Alec Silva disse:

    O conto pode ser escrito por dois autores?

  9. Fabio Baptista disse:

    Legal! Assim que vi a chamada já começaram a pipocar ideias, agora espero conseguir transformá-las em algo que preste… 😀

    Abraço!

  10. Andrei disse:

    Poderá ser enviado mais de uma história?

  11. Jefferson Lemos disse:

    Olá organizadores, boa noite!

    Gostaria de participar da seleção, e também gostaria de saber por qual e-mail eu posso solicitar os registros de contos e romances com a temática.

    Desde já agradeço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *