Draco na 19ª Festa do Livro da USP
novembro 20, 2017
Draco na CCXP 2017 – Confira artistas participantes e lançamentos de quadrinhos!
novembro 24, 2017

Duendes: contos sombrios de reinos invisíveis – Coletânea – Guia para submissão de contos

Arthur Rackam, 1867 – 1939

Arthur Rackam, 1867 – 1939

O Reino Invisível sempre esteve perto de nós. Além dos círculos de pedra, no coração das florestas, em dimensões das quais nos separa uma frágil barreira, um povo muito antigo nos espreita com olhos cheios de paixão, curiosidade, sabedoria – mas também, algumas vezes, com inveja e maldade. Suas histórias nos foram transmitidas durante muitos séculos, ao longo dos quais se atenuou o que tinham de mais cruel e violento: histórias de vingança, de guerra, de traição, de crianças trocadas. Tudo que restou foram os contos de fadas em versões modernas, que deixaram de lado o aspecto mais sombrio dos habitantes do Reino Invisível, aqueles que conhecemos sob o nome de “duendes”.

O propósito desta coletânea é revisitar as antigas tradições, não apenas dos celtas – de cujos pixies, brownies e cortes feéricas sempre nos lembramos quando se fala em duendes –, mas também de outros povos cujas lendas e contos tradicionais façam menção ao Reino Invisível. Desde os gregos antigos, com suas dríades e outros seres ligados aos bosques e às florestas, até os eslavos, com os espíritos protetores das casas, conhecidos como domovoi, passando pelo kappa do folclore japonês e pelo trauco da mitologia chilena, queremos histórias originais, que enfatizem o lado mais perigoso, amoral e sinistro dos duendes. Os textos podem fazer referência ou até se basear em mitos, lendas (inclusive do folclore brasileiro), literatura medieval, contos de fadas e contos populares, desde que não sejam simples recontos e que sigam a vertente conhecida como fantasia sombria (dark fantasy). Também iremos considerar histórias ambientadas em universos fantásticos, com suas próprias raças feéricas, desde que sejam criação do autor. Não aceitaremos fanfics.

asfadasReferências em Literatura: Textos mitológicos, lendas, contos de fadas em versões mais antigas; as peças de Shakespeare “Macbeth”, “A Tempestade” e “Sonho de Uma Noite de Verão”; o livro de Angela Carter “O Quarto do Barba Azul” – em especial, o conto “O Rei dos Elfos” (The Erl King); poemas de William Butler Yeats, em especial “The Stolen Child” e “The Wanderings of Oisin”; “Stardust”, de Neil Gaiman; “A Criança Roubada”, de Keith Donohue; os livros de Brian Froud e Wendy Froud “Faeries”, “Good Faeries/Bad Faeries”, “Trolls”, “Brian Froud´s Faeries Tales” (todos com excelentes referências visuais), “Jonathan Strange & Mr. Norrell”, de Susanna Clarke, “O Livro de Fadas Prensadas de Lady Cottington”, de Terry Jones; conto “O Cão” de Leonel Caldela, publicado na coletânea “Imaginários 4” da Draco; conto “O Espelho”, de Liège Báccaro Toledo, publicado na coletânea “Excalibur”. Por fim, algumas obras voltadas para o público jovem podem ajudar a imaginação a criar trabalhos mais adultos, em especial os livros de Holly Black, “Tithe” e “Crônicas de Spiderwick”, entre outros.

Algumas referências em HQ: “Beautiful Darkness”, de Fabien Vehlmann e Kerascöet; “Sandman” de Neil Gaiman (em especial a edição 19, “Sonho de uma Noite de Verão”, e o livro “Estação das Brumas”); a série “Fábulas”, de Bill Willingham.

Algumas referências em cinema e TV: “Leprechaun”, “Troll (1986)”, “Gremlins”, “O Labirinto do Fauno”, “Malévola”, “A Lenda”, “Labirinto: a Magia do Tempo”, “O Cristal Encantado”, “Ponte para Terabítia”, as séries “Grimm” e “Once Upon a Time”.

Algumas referências de RPGs: Changeling: The Dreaming e Changeling: The Lost (White Wolf)

A coletânea será semiaberta, ou seja, teremos alguns trabalhos de autores convidados, aos quais pretendemos acrescentar entre cinco e oito contos dentre os enviados por submissão. Se você gosta do tema e sente atração pelo lado sombrio do Reino Invisível, esta é a sua chance!

Resumo

Coletânea: Duendes: contos sombrios de reinos invisíveis

Organizadora: Ana Lúcia Merege

Conteúdo: histórias de fantasia sombria (dark fantasy), voltadas para o público adulto, em que apareçam duendes e reinos feéricos.

Formato da submissão: arquivo .rtf com negritos e itálicos aplicados.

Contrato e pagamento de direitos autorais: Como todas as coletâneas da Editora Draco, não há cobrança nem obrigação de aquisição de exemplares por parte dos autores. Os autores têm sempre desconto de 40% para adquirir exemplares e revendê-los, caso queiram. Além disso, a porcentagem de 15% do faturamento das vendas será dividida entre os autores e a organizadora como forma de remuneração.

Limites: 5.000 a 10.000 palavras (cerca de 26.000 a 52.000 toques ou caracteres).

Remessa para: editoradraco@gmail.com com o assunto do e-mail “[DUENDES] Nome do Conto – Nome do autor”.

Deadline: 30 de março de 2018

Divulgação dos contos selecionados: 01 de maio de 2018

32 Comentários

  1. Fred Furtado disse:

    Olá, mandei meu conto no último dia do prazo e recebi um email automático da Draco de recebimento da mensagem. Há alguma outra maneira de confirmar o recebimento do manuscrito? Obrigado.

  2. Nick Narukame disse:

    Olá! Boa noite ❤️ Um conto abordando um nekomata (do folclore japonês) travesso que é animal de estimação de um vampiro entraria na proposta da coletânea?

  3. Isadora Martins disse:

    Oi, tudo bem?
    Queria saber se o conto pode tender mais ao realismo mágico do que à fantasia.

    Agradeço desde já!

  4. Isadora Martins disse:

    Oi, tudo bem? Vale realismo mágico também?

  5. Isabela disse:

    Boa tarde, queria saber se vocês avisarão se o conto for aceito, e se há apenas o email para comunicação?

  6. Math Lopes disse:

    Já comecei o meu conto, mas estou com uma dúvida. Será que posso fazer uma fantasia sombria moderna? Tive uma ideia que pode dar certo. 🙂

  7. E. R. Garcia disse:

    Me desculpe fiz essa pergunta na página errada. Vamos lá: Já que a antologia tem adultos como público-alvo, o enredo pode conter cenas de sexo?

  8. Vou fazer duas perguntas aqui porque podem ser dúvidas de mais pessoas:

    – O corpo do e-mail enviado deve ter alguma coisa escrita, ou é necessário apenas o e-mail vazio com o conto em anexo?
    – Em caso do conto ser selecionado, haverá possibilidade de editar os contos antes da publicação (ajustar erros, essas coisas) ou eles serão publicados do jeito que foram enviados?

    Só isso! Desculpa se forem dúvidas bobas.

  9. /j disse:

    É necessário que o conto se passe em um mundo feérico? A ideia de uma humano em um mundo contemporâneo sendo visitado por criaturas como duendes e elfos, por exemplo, sendo explorado somente as criaturas, e não seu mundo, é bem vinda?

  10. Isabela disse:

    Boa noite, não pode ser menor de 5.000 palavras? eu tenho uma história pronta, mas e menor que este limite.

  11. Abner disse:

    Boa noite,

    Gostaria de saber se criaturas como sátiros e faunos se incluem na categoria dos contos?

  12. Danilo disse:

    Apenas DUENDES ou posso mandar um conto sobre uma FADA? Seguindo a temática dark fantasy, claro, mas com uma criatura um cadin diferente. Algum problema?

    • Ana Lúcia Merege disse:

      Oi, Danilo! Podem ser fadas sim. Também estão valendo goblins, kobolds, aluxes, traucos… Enfim, seres do reino feérico e/ou que tenham características semelhantes às dos duendes, vindas de todos os folclores ou criadas por você. A pegada dark fantasy é que é imprescindível.

  13. Sim, Joe. O contrato que será celebrado diz respeito exclusivamente ao conto que irá integrar a coletânea.

  14. Joe de Lima disse:

    Olá! Adorei o tema, curto muito dark fantasy. Já estou pesquisando para o meu conto.

    Os direitos sobre os personagens e o mundo do conto permanecem com o autor, caso queira usar depois em outros trabalhos?

    Abraços!

  15. asbel disse:

    Como assim não tem Jonathan Strange & Mr. Norrell (livro e série) nas referências?

  16. Fatima Romani disse:

    Lado sombrio… Obrigatório? Ou pode ser algo mais iluminado?

  17. Lucas disse:

    Olá! O mundo humano, caso apareça, pode ser contemporâneo ou deve ser algo que remeta ao medieval?

  18. |Drakomanth disse:

    Muitíssimo emocionado com a iniciativa <3
    Desde de já obrigado por tudo <3

  19. Rodrigo Tiago Mendonça disse:

    Boa tarde, eu queria saber se tem limite para o número de contos que posso enviar.
    Grato

  20. Priscila Marcia Mariano disse:

    Interessante, gostei. Vou tentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *