Octavio Aragão fala sobre o romance "Reis de todos os mundos possíveis"
agosto 15, 2013
Carlos Orsi fala sobre o livro Campo Total e outros contos de ficção científica
agosto 22, 2013

Roberto de Sousa Causo fala sobre a novela Terra Verde

terra_verde_roberto_de_sousa_causoO autor Roberto Causo nos contou um pouco mais sobre o seu novo livro, sobre a ideia de trazer um explorador alienígena para o meio da Amazônia e selecionou um trechinho da história para divulgar.

Aproveite!

1) Sobre o que fala o livro Terra Verde?

É uma novela de ficção científica ambientada na Amazônia, assim como Selva Brasil, mas agora se tratando da aventura de um explorador alienígena que, para poder realizar o seu trabalho, precisa de um hospedeiro humano. Ele pousa na Amazônia e ocupa o corpo de um índio desmemoriado – o que dificulta muito as coisas. A história me permite abordar as figuras típicas da região, como índios e garimpeiros, prostitutas e mercenários envolvidos com a exploração mineral. Foi um dos cinco textos ganhadores do III Festival Universitário de Literatura no ano 2000. Esse foi um concurso promovido pela revista Livro Aberto e pela Xerox do Brasil.

2) Para quem já conhece outras obras suas como Selva Brasil, encontrará algum paralelo?

Essas duas novelas de ficção científica foram escritas mais ou menos na mesma época, durante a década de 1990, assim como O Par (que ganhou o Projeto Nascente, da USP, em 2001). Não são, porém, interligadas de maneira alguma. O que as três têm em comum é a ambientação amazônica e a reflexão sobre o lugar daquela região na consciência do país.

3) O que você contaria aos leitores que estão prestes a conhecer o “universo” de Terra Verde.

O leitor precisa estar preparado para pequenas variações estilísticas que se relacionam ao personagem ponto de vista de cada uma das três principais linhas narrativas que compõem a novela – uma destinada ao explorador alienígena, outra a uma menina prostituída, e outra a um “gerente” de garimpo –, cada uma traduzindo algo da subjetividade do personagem. Nada complicado, mas que, eu espero, enriqueça a experiência de leitura e os significados da novela.

4) Você poderia nos dar um trecho interessante do livro?

Enquanto caminhavam, percebeu não ser a menina quem o guiava, mas o próprio Hospedeiro, que parecia saber para onde iam. A despeito de seu estado de confusão mental, ele com certeza era mais adaptado àquele meio ambiente, mais capaz de encontrar seus caminhos na floresta. O Explorador dedicou-se a abrir as portas fechadas da mente que o hospedava. Deslizando pelos caminhos sinápticos do homem, recuperou traçados antigos, reconstituiu conexões danificadas, varreu obstáculos e barreiras, valendo-se do conhecimento acumulado. Agora a mente do Hospedeiro era-lhe íntima. Nada do que fazia estava previsto em seu programa-base. Talvez os Criadores desaprovassem, mas o Explorador não tinha — desde o início — grandes alternativas além do improviso.

Quer saber mais? Acesse: http://editoradraco.com/2013/08/19/terra-verde-roberto-de-sousa-causo/

Ou já garanta o seu com o ótimo desconto da pré-venda: Paypal | PagSeguro

E ainda tem promoção especial!

Paypal | PagSeguro

Os comentários estão encerrados.