Estamos na final!
junho 24, 2019
Como escrevi “Katyusha”, por Isa Prospero
julho 10, 2019

Você acredita em duendes?

Se ouvisse um risinho em meio à ventania,

Por cima do ombro você olharia?

Pessoal,

Apresentamos um projeto muito especial: a coletânea Duendes : contos sombrios de reinos invisíveis. O livro reúne dez (talvez onze!) dos melhores autores nacionais de fantasia, cujas narrativas mostram o Povo Pequeno em seu aspecto mais sinistro. Algumas são ambientadas no mundo contemporâneo ou de criação própria, enquanto outras se inspiram em histórias tradicionais de várias culturas: a britânica, a eslava, a japonesa, a latino-americana e, claro, a brasileira. Assim, o que trazemos é muito mais do que simplesmente histórias bem contadas: trazemos também um sólido trabalho de pesquisa em mitologia e folclore, que serviu para embasá-las e alinhavá-las.

A tecelã dessa rede é Ana Lúcia Merege, curadora de Manuscritos da Biblioteca Nacional, pesquisadora de mitos e contos de fadas e autora de livros de fantasia como “O Castelo das Águias” e “Orlando e o Escudo da Coragem” (onde, aliás, aparece o Povo Pequeno do universo Athelgard). Os fios se estenderam pelas mãos de Aya Imaeda, Cristina Pezel, Daniel Folador Rossi, Diego Guerra, Isa Próspero, Luiz Felipe Vasques, Sid Castro, Silas Chosen  e Simone Saueressig (se atingirmos as metas extras, haverá mais um – surpresa!).

Para incrementar a pré-venda, a Editora Draco deu início a uma campanha no Catarse, através da qual a obra pode ser adquirida com desconto, brindes, como postais e marcadores de página, e ainda em conjunto com os outros livros de fantasia da editora, tais como as demais coletâneas organizadas por Ana Merege: Excalibur, Medieval (coorganizada com Eduardo Kasse e Prêmio Argos de Ficção Fantástica em 2017) e Magos (Prêmio Argos de 2018).

Se você curtiu a ideia, não hesite: dê um passo à frente, acesse o link https://www.catarse.me/duendes. Se não é muito fã de duendes e folclore, ou de fantasia sombria, tudo bem – mas ficaremos muito gratos se compartilhar o link, esta postagem ou os nossos posts em redes sociais. E, se fizerem isso, garantimos: os duendes não vão sumir com as suas chaves, nem se esconder embaixo da cama pra puxar o seu pé!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *