Le Blanc
I Prêmio Le Blanc de Arte sequencial, Animação e Literatura Fantástica
abril 15, 2018
Feira de Literatura Fantástica em Niterói – Como foi
abril 23, 2018

[Top 5] Inverso e Reverso, Karen Alvares

Nossa autora, Karen Alvares, criadora da Série Espelho e de diversas outras obras,  falou das suas influências, inspirações e referências para escrever Inverso e Reverso. Está bem legal!

1 – Coraline, Neil Gaiman

Este é meu livro preferido de Neil Gaiman. Talvez seja o que tenho mais carinho porque foi o primeiro que li dele, não sei. Mas, por se tratar de uma história de terror e fantasia infanto-juvenil, a obra me fisgou desde o início. Coraline é uma versão mais sombria de Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho – uma obra que aprecio, mas muito mais pelo que ela representa e influencia na literatura e cultura pop. Gosto muito, em Coraline, da protagonista audaciosa e divertida, do mundo obscuro para o qual ela atravessa, da ideia dos duplos, do terror arrepiante e ao mesmo tempo sutil da obra.

2 – David Bowie

Ouvi muito David Bowie enquanto escrevia Inverso e, principalmente, Reverso, tanto que fiz Daniel ser fã do cantor. Quando estava escrevendo o segundo livro, Bowie veio a falecer, e isso talvez tenha trazido um tom ainda mais melancólico para a obra.

3 – Cardcaptor Sakura, Clamp

Sou uma fã apaixonada desta obra – tanto o anime, quanto o mangá. É talvez uma das poucas coisas fofas (ou kawaii) que eu realmente aprecio, há muitos e muitos anos. Mas algo que gosto muito em Cardcaptor Sakura é como a protagonista, Sakura, é uma garota forte e que se preocupa imensamente com os outros. Ela, assim como Megan, perdeu a mãe quando criança, algo que a fez amadurecer e adquirir grandes responsabilidades. A obra também tem muita fantasia e grandes influências de Alice, e algumas vezes até toques melancólicos e sombrios. Ah, e claro que Daniel foi inspirado em vários sentidos no Syaoran.

4 – Espelhos

PlayArte/Divulgação. Cena do filme de terror O espelho, de Mike Flanagan.

Sempre que me perguntam como tive a ideia para Inverso e Reverso, conto que tenho um espelho enorme no meu quarto, que pega quase toda uma parede. Mas a verdade é que espelhos são, para mim, objetos fascinantes e sempre me pergunto, quando olho para um, o que será diferente do outro lado e quem é a pessoa que me encara no reflexo.

5 – Câncer e a morte de minha mãe

Assim como a mãe de Megan, Marina, minha mãe também faleceu cedo, vítima de um câncer devastador. Logo depois, comecei a escrever Inverso e, em seguida, Reverso. Escrever estes livros foi muito catártico; precisava escrever algo assim, pois eu mesma necessitava de algo com o que me identificar. O falecimento de uma mãe, para qualquer um, mas especialmente para uma filha, é algo extremamente marcante. Para as filhas, as mães são sempre um modelo, um exemplo e até mesmo uma figura inatingível, o que causa uma pressão enorme durante toda a vida de uma mulher. Portanto, a morte de uma mãe é algo que muda a vida e a visão de mundo das mulheres para sempre, e eu quis mostrar isso no livro, através de Megan e sua falecida mãe.

Gostou das referências? Bateu a curiosidade sobre Inverso e Reverso?

 

 

Você pode comprá-los com frete grátis para todo o Brasil ou em e-book na nossa loja virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *