Apagão – Atualizações e uma página finalizada
março 27, 2014
Draco na Primavera dos Livros em São Paulo
março 31, 2014

Terra Morta: Infecção – Parte I, por Tiago Toy

terra_morta

O autor Tiago Toy e a Editora Draco estão com uma campanha de financiamento coletivo no Catarse.me/terramorta para Terra Morta: Infecção vir cheio de ilustrações e participações dos seus leitores. Confira essa entrevista em duas partes e saiba mais sobre o novo episódio da série Terra Morta.

Draco – A ação agora se passa em São Paulo. O que te levou a escolher a capital e quais lugares os leitores podem esperar revisitar na versão apocalipse zumbi?

Tiago Toy – Primeiro, quando criei Terra Morta, em 2008, ainda morava em Jaboticabal, cidade onde a infecção começa na história, em Fuga. Segundo, o Tiago do livro é como meu alter ego. Terceiro, a ideia inicial para a trama seria como um diário de sobrevivência — mas que acabou tomando outros rumos por influência dos leitores. Somando tudo, fazer o incidente alcançar São Paulo era natural; mais cedo ou mais tarde aconteceria. Explico: meu sonho sempre foi vir morar na capital. Como com papel e imaginação as coisas acontecem mais facilmente, consegui levar o Tiago de uma vez para a metrópole. Parece que a escolha acabou influenciando meu destino, pois poucos meses depois acabei vindo mesmo para cá, onde moro há seis anos (aliás, muita coisa que criei para a história acabou acontecendo na vida real, mas isso é assunto para outro momento).

As duas principais “locações” de Terra Morta: Infecção são fictícias, mas obviamente o leitor reconhecerá locais da capital. Não será um passeio turístico; afinal, para sobreviver, é preciso permanecer seguro. Ficar se locomovendo de um canto para outro não é a melhor estratégia. Posso dizer que grande parte do livro se passará na região da Avenida Paulista, a menina dos meus olhos quando eu almejava vir para cá.

Draco – O que tem sido mais difícil nessa nova versão da história, pensada para o formato impresso, em relação ao projeto inicial no blog?

Tiago Toy – Revisar minha escrita de dois, três anos atrás. Como comecei a carreira de escritor sem nem pensar em ser escritor, como escrevia como hobby, era como uma brincadeira. Não era coisa ruim, caso contrário não teria atraído tantos leitores; o problema é que era cru demais. Minha escrita se desenvolveu bem após eu começar a idealizar Terra Morta como uma série de livros. Busquei melhorar, conhecer novas técnicas, me aperfeiçoar onde estava pecando. Mesmo após essa busca por evolução não posso dizer que alcancei meu máximo. Ainda tenho muito, muito a aprender.

Terra Morta: Infecção está “pronto” desde antes do lançamento de Terra Morta: Fuga. Quando assinei contrato com a Draco, concluí o primeiro volume, mas decidimos dividi-lo ao meio, pois estava muito grande. Portanto, a primeira versão de Infecção era para ter sido lançada logo depois de Fuga, ou era para ser Fuga. Agradeço aos deuses dragões por isso não ter acontecido.

Minha visão autocrítica se tornou severa demais. Relendo o texto, encontrei tantos buracos a serem preenchidos, tantas possibilidades desperdiçadas, tanta coisa que podia ser melhorada — e foi o que fiz. É esse o motivo pela demora eterna na bendita revisão do segundo volume. Quem leu parte (da primeira versão) de Infecção no blog pode esperar desfechos totalmente diferentes, personagens mais profundos, melhores descrições, trechos inteiros reescritos, até mesmo novos capítulos. Sinceramente, é muito mais fácil criar algo totalmente novo do que revisar seu próprio trabalho de anos atrás. É como mexer no texto de uma criança (olha a severidade aqui).

Por outro lado, decidi manter algumas partes intocadas, para preservar a essência original. Ou seja; o leitor identificará dois estilos distintos na narrativa. Um bem cru, outro mais evoluído. É a transição do sobrevivente e do próprio autor, alter ego e personalidade real fundindo-se em um ponto qualquer em meio à luta pela sobrevivência.

terra_morta1Podcast – Papo com o Dragão #1 está no ar.

E o primeiro episódio do podcast da Draco, “Papo com o Dragão”, foi sobre o universo de Terra Morta, ouça agora mesmo:

Se preferir, você pode fazer o download para ouvir depois. É só usar o botão na direita superior do player acima. Tem também uma opção de compartilhamento, ajude-nos a espalhar esse episódio. 🙂

Catarse

Gostaria de aparecer como um personagem da trilogia? Então participe do financiamento coletivo no Catarse e ajude a espalhar a infecção em: http://catarse.me/pt/terramorta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *