+4 Anos com Dragões – Aniversário da Editora Draco – Descontos de 40% e frete grátis para pedidos de 2 ou + exemplares, kits especiais, sorteio e brindes
novembro 29, 2013
Terra Morta – relatos de sobrevivência a um apocalipse zumbi: Escrevendo “Noite de Poker”, de Fábio Aresi
dezembro 2, 2013

Projetos do Barão Zero: novidades de "Baronato de Shoah" e apresentação do universo "Éride"

Baronato-topo-novo

Eu passei o ano de 2012 sem escrever muita coisa… Bom, na verdade eu comecei uma série de rascunhos bizarros, sem sentido ou esquisitos, e talvez aproveite pouca coisa deles.

Ok, foi um ano BEM ruim para mim, e, ao mesmo tempo, foi um ano muito bom. Coisas da vida, né? A gente leva uns tombos, aprende a andar, leva uns tapas, oferece a outra face… e por aí vai…

Do que eu tava falando mesmo? Ah, é! Projetos! Todos eles serão publicados pela Editora Draco.

capa_baronato-197x300

Conheça o livro aqui.

No ano de 2012 vocês puderam conferir dois contos ambientados no mundo do Baronato de Shoah. São eles:

Seolferwulf – que conta a história do nosso querido Diren Grey, a origem de seus pais e sua ligação com Beatrix, a yoresh da Canção do Silêncio.

Ainda não conhece? Você pode adquirir o conto clicando AQUI . Vai direto pro site da amazon (ou copie e cole esse link aqui, ó http://www.amazon.com/Baronato-Shoah-Seolferwulf-Portugueseebook/dp/B00AN8CKIO)

O segundo conto “O Monge” conta o que aconteceu em Latig após a fuga de Edgar Crow e o despertar dos Titãs, além de introduzir um pouco da cultura oriental de Nordara. Ele foi produzido a partir de um convite de Eric Novello e foi publicado na coletânea Fantasias Urbanas.

Bom, além dos concretizados eu ainda tenho um projeto para ampliar o mundo de Nordara, apresentando as outras culturas e reinos. O Projeto se chama “Crônicas de Nordara”. Essas crônicas visam enriquecer o cenário do “O Baronato de Shoah” e apresentar aos leitores elementos culturais dos outros reinos e sua relação com o Quinto Império e a Kabalah.

Vamos a eles?

2-Kadriatus Drachenfel

Kadriatus Drachenfel

6-Edgar Crow

Edgar Crow

CRÔNICAS DE NORDARA:

O Baronato de Shoah – a máquina do mundo” – a aguardada continuação de “O Baronato de Shoah – a canção do silêncio”. As ações de Sehn Hadjakkis e seu grupo trarão consequências inimagináveis ao Quinto Império, e um velho e fraco inimigo retorna, desta vez com poder suficiente para abalar a sociedade bnei shoah.

Qliphoth – a árvore da morte” – ou, simplesmente, o surgimento da anti-kabalah, um grupo que espreitou os bnei shoah por anos e agora vê a chance de derrotá-los. Essa mesma anti-kabalah vai aparecer no “O Baronato de Shoah: a máquina do mundo”, mas é neste conto que você conhecerá sua origem.

Yom Nekamá – dia da vingança”  apresenta outra personagem do Baronato 2, a Stephanye Huygens, uma nabiyim-pistoleira que vai atrás de vingança contra um Titã após sua sheyvet ser assassinada.

Jon Kohler e os malditos” – neste conto somos apresentados a Jon Kohler, um syrian de Latakia que é o líder de um grupo de aventureiros em perseguição a Luther Meinhoff – um ativista zumbi que luta pela igualdade entre vampiros, lobisomens, fadas, feiticeirose zumbis no reino de Latakia.

Raventhor” – um conto ambientado em Eliath, feito para fãs de bárbaros, berserkes, lutas no gelo e na neve, feiticeiros traiçoeiros e deuses arrogantes. Aqui somos apresentados a Erinjhar Farn Eldfell e Cronos Raventhor, dois personagens que se tornarão importantes na saga “O Baronato de Shoah”. Além de descobrirmos a ligação entre os Titãs do Quinto Império e os Deuses de Eliath.

Baumgart –  grito de liberdade” –  fala da atual posição social dos orcs e de como os anões de Ulan Bator os escravizaram após a “Guerra das Gemas” – o período em que orcs e anões digladiaram-se nos subsolos de seu reino em busca de cinco gemas sagradas para seus povos.

O Baronato de Shoah – o emissário do norte” – uma vitória inesperada, um aliado se torna inimigo e um inimigo pode salvar o mundo. O terceiro livro da saga “O Baronato de Shoah”.

Bom, essa é a parte que concerne ao “O Baronato de Shoah”. Além disso, tenho outros projetos, praticamente finalizados.

Acho que já falei sobre o Éride por aqui, não? Se você clicar AQUI vai poder saber mais sobre ele. Clica aí, eu espero…

Leu tudo? Firmeza, então, podemos prosseguir…

Em resumo Éride fala sobre os detentores, os filhos dos Deuses, lutando em nosso mundo. (Estou sendo didático, criaturas…)

O Projeto Éride também tem um monte de novidades para vocês, e eu espero que todos eles estejam disponíveis o mais depressa possível. Afinal, quero ver as reações dos leitores ao se depararem com a mitologogia de um jeito bem diferente do usual (durante esse tempo posto mais uns trechos de Éride aqui no site, se vocês se comportarem e darem muitos likes aqui e no Face…)

Vamos ao projeto? Olha aí!

PROJETO ÉRIDE

eride-logo

O Relato de Jasper – o relato de Jasper é uma noveleta em forma de relato que conta, praticamente, tudo sobre o universo de Éride, pela perspectiva de um humano que vive entre os detentores.

Oeste – esse aqui é um conto ambientado no velho oeste. Salloons, pianos, tiroteio, índios, chapéu, palha na boca… “essa cidade é pequena demais para nós dois”.. sabe esse tipo de coisa? Então, mas com caras que voam, dominam as sombras, disparam raios de energia, controlam a morte e o fogo…

A última lição – mestre e aprendiz, cercados por inimigos no México. Uma história de amizade, coragem, amor, suspense e intriga. Não, pera… na verdade é uma história sobre um velho sacana, uma garotinha MUITO perigosa, e um detentor novato aprendendo a ser guerreiro.

Dragão de Outubro – conto curto, relata a morte de um génos, um grupo de detentores, e do nascimento de um novo génos. Eu sempre choro no final 🙁

A Aliança das Lágrimas –  por fim, mas não menos importante, o romance de Éride. Mas desse aqui vou manter segredo.



 

 

0 Comments

  1. Vilto Reis disse:

    Confesso que estou muito no aguardo da continuação de O Baronato, deste cara super gente boa que é o Zé. A minha ânsia só aumentou depois que gravei com ele o LiteratusCast 004, sobre o movimento Steampunk.

    A continuação é uma ótima notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *