Excalibur – Escrevendo “Cavaleiro anônimo”, André S. Silva
setembro 8, 2013
Excalibur – Escrevendo “Momento decisivo”, Daniel Bezerra e Luiz Felipe Vasques
setembro 10, 2013

#ContosdoDragão: Cyberpunk Not Dead! (Nem eu) – por Fábio Fernandes

Há quase dois anos, depois de muito refletir, tomei uma decisão: ia parar de escrever. Os motivos eram vários, e não cabem todos neste post. Talvez valha apenas dizer que um deles era uma questão de saúde, que me fazia repensar vida e prioridades. Eu já estava, desde 2008 escrevendo bem menos, e quase toda a minha produção estava voltada para a língua inglesa.

Mas a vida tem um jeito impressionante de nos pregar peças, como no antigo ditado zen:

“Desapegue-se de um objetivo e ele se apresentará à sua frente”.

E foi isso que aconteceu, quando eu realmente desisti de escrever e me concentrei na saúde (foram meses difíceis, mas que valeram a pena – um dia ainda escreverei sobre isso), a vida melhorou. E as palavras voltaram.

Aos poucos, o que é normal e saudável. Devagar, baby steps. Caminhar antes de correr. Não se inicia uma maratona sem pequenas corridas, e não se começa pequenas corridas sem aquecimento.

2012 foi um ano de pouca produção literária, mas uma produção significativa. Em português, acho que publiquei apenas um conto – e, na minha opinião, o melhor que escrevi até o momento: Obliterati, publicado na antologia Space Opera II, editada por Hugo Vera e Larissa Caruso.

A partir daí, a vontade de escrever só fez aumentar. E os convites para antologias voltaram. Não posso falar (ainda ) de todos os projetos que estou desenvolvendo. Posso dizer que são muitos, e em termos de ficção estão todos nas ótimas mãos da Draco. Projetos como autor e como editor e que estão me fazendo muito feliz.

E o começo dessa nova fase da minha vida (15 quilos mais magro que em 2011 e com saúde 100%, recém-confirmada pelo meu médico) está sendo marcado pelo lançamento de nada menos que CINCO histórias pela Draco, a saber:

directors_cut

Director’s Cut – Esta história saiu em tiragem limitadíssima no Projeto Portal, do Nelson de Oliveira, e não foi vendida, mas distribuída gratuitamente. Então é praticamente inédita. (E está sendo transformada em romance, então aguardem).

atos_de_misericordia

Atos de Misericórdia – Sim, eu também escrevi uma história de vampiros! Pois é, esta aqui foi escrita nos anos 1990 (é uma história vintage!) e nunca foi publicada. Virou romance, que também está inédito. Por enquanto.

back_in_the_ussr

Back in the USSR – Outra história inédita, que quase foi publicada numa extinta revista mensal de banca de jornal, por isso chegou a ser lida por alguns escritores do fandom e foi considerada um clássico (eu sei, é meio bizarro isso; acreditem, eu também acho). Mas agora vai poder ter a devida avaliação do público. Também já virou romance, ainda inédito.

obliterati

Obliterati – Esta noveleta-quase-novela é a minha história mais recente, e uma das mais cruéis que já escrevi. Como as anteriores, estou começando a elaborar um romance a partir dela, mas vai demorar um pouco (não me surpreenderia se viesse uma trilogia, porque o worldbuilding e a cronologia que estou montando são grandes – cerca de dois mil anos no futuro, para vocês terem uma ideia).

Ah, eu falei CINCO histórias, não falei? Pois é: a Draco está publicando também um conto curto meu, Charlotte Sometimes, já publicado anos atrás na revista carioca Ficções. E o mais bacana: de graça, pessoal. Ele fez parte da primeira edição de Interface com o Vampiro, que terá uma edição novinha, revisada e atualizada para antes do fim do ano aqui mesmo pela Draco! Aproveitem!

charlotte_sometimes

É isso. Para quem estava pensando em parar, até que não estou indo mal, não é?

0 Comentários

  1. Fabio Fernandes disse:

    É isso aí, Ana! Em ótima companhia! 🙂

  2. Ana Merege disse:

    Está indo bem, em boas mãos e, modéstia à parte, em boa companhia! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *